Criar é um prazer, preservar é uma obrigação!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Criação

1) A criação de Psitacídeos é difícil?
Os Psitacídeos como outras aves tem hábitos muito característicos, e a reprodução é um pouco complicada devido a alguns fatores: Psitacídeos normalmente são aves que tem a maturidade sexual mais tardia, a maioria das espécies de médio e grande porte reproduzem a partir do segundo ano, mas atingem o máximo da sua produtividade com 4 ou 5 anos, que faz com que muitos criadores desistam ou vendam suas matrizes antes de produzirem. Outro fator dificultante é que Psitacídeos são normalmente monogâmicos, ou seja, uma vez acasalados permanecem juntos para toda a vida, e em cativeiro é difícil formar casais que tenham as principais características (compatibilidade, produtividade, bom desenpenho como pais, características genéticas, mutações) Por isso existe uma grande dificuldade na formação de um bom plantel. Respeitando essas particularidades e tendo um manejo regrado, instalações compatíveis e acima d etudo muito carinho pelas aves é possível obter sucesso na criação.

2) Quais são as espécies mais criadas e apreciadas?
Como todo Hobby, sempre existem os que estão na moda e outros que são clássicos e tem seu público específico. Hoje entre os Psitacídeos nacionais criados em cativeiro há uma grande procura por papagaios, araras, ararajubas e pirruras. Entre os exóticos os Best Sellers são Rosellas, Neophemas, Loris e Grandes Papagaios como o Papagaio do Congo e Ecletus.

3) Quais as instalações preciso ter para iniciar uma pequena criação de Psitacídeos exóticos?
Nossa especialidade são os exóticos, devido a serem aves já muito adptadas a viverem em cativeiro  possuírem mutações variadas e um manejo já conhecido no mundo todo. Para iniciar uma pequena criação é necessário analisar alguns itens: Gosto pessoal, o que mais agrada vc? Finalidade, você pretende criar como negócio ou hobby? Valor de investimento e previsão de retorno, lembre-se as matrizes, gaiolas, rações, medicamentos, ninhos etc tem um custo e quanto maior o criadouro maior será essa despesa. Para Psitacídeos pequenos como Forpus, catarinas etc não é necessário muito espaço, um cômodo de 3X3 mts já é suficiente para alojar 15 casais e algumas voadeiras para filhotes, é indispensável que haja ventilação e iluminação adequada assim como telas em janelas para evitar fugas. Para psitacídeos de médio e grande porte o espaço precisa ser maior, de preferência viveiros externos, com áreas de vôo maior, dando maior segurança e incentivo a reprodução das aves.


Rodrigo Marcusso
Assessoria Exotic Parrot Park

Biblioteca » Completa de Postagens e Artigos

Postagens populares

Desenvolvido por Antonio Silva ^